Inspire-se nos lagartos: Considere os métodos alternativos de reprodução.

Os lagartos pertencem ao grupo mais diversificado de répteis em tamanhos e formas. Embora a maioria dos lagartos tenham quatro patas fortes, algumas espécies não têm patas e se parecem com cobras. Lagartos são encontrados no mundo todo, exceto em algumas ilhas oceânicas e na Antártica. Eles dependem da temperatura do ambiente para manterem sua temperatura corporal, não usam o calor metabólico.

Lagartos se movem de diferentes maneiras, tais como: correr, escalar, agarrar-se, nadar ou planar no ar. Eles podem perder a cauda ao tentar escapar de predadores, mas são capazes de regenerá-la. Os lagartos tendem a descansar sobre as rochas, se camuflando com a mesma cor e textura de sua pele, para se protegerem de aves predadoras.

Cientistas identificaram um fenômeno biológico conhecido como partenogênese nos lagartos que permite a criação de embriões da fêmea de forma independente. As fêmeas podem se reproduzir sem nenhuma contribuição dos machos para a fertilização, este fenômeno é caracterizado como sendo uma forma natural de clonagem.

Quanto aos humanos, existe resistência na aceitação da medicina reprodutiva; porém em certos casos a busca por tratamento é a única solução. Tornar-se mãe significa uma mudança eterna na vida, mas tudo fica mais fácil quando a mulher se prepara bem antes de tomar tal decisão. Isto pode envolver a avaliação e o planejamento quanto ao uso ou não dos tratamentos de fertilidade.

Ficar grávida pode ser mais difícil do que aparenta ser, e virar uma tentante, pode causar um certo estresse. A reprodução humana assistida oferece uma variedade de métodos caros e sem garantia de sucesso. É necessário que a mulher e o parceiro realizem testes para identificação das causas da infertilidade e do tratamento de medicina reprodutiva mais adequado.

Cada vez mais casais tem optado por não terem filhos e a decisão destes deve ser respeitada. Mas por outro lado, pessoas solteiras ainda demonstram interesse em ter filhos biológicos. Os profundos sentimentos de desejar um filho nunca vão embora e podem levar a um pesar invisível. Portanto, não temos o direito de julgar as pessoas que procuram caminhos alternativos para formarem a sua família.

É preciso admitir que tomar a decisão de prosseguir com as formas de reprodução assistida de alta complexidade não é algo simples. A maioria das mulheres que se submetem a tais tratamentos apresentam um aumento de ansiedade. No entanto, a acupuntura pode ser uma forma eficaz de controlar a ansiedade e melhorar as chances de engravidar.

Cada indivíduo tem sua própria maneira de lidar com dificuldades, mas não se deve fugir dos desafios. Afinal, todos possuem histórias de vida diferentes e as transformações dependem de cada um. Lembre-se que os lagartos se reproduzem assexuadamente, sendo o método mais eficiente para eles. Em relação ao casal humano, o que realmente importa é ter consciência da responsabilidade que carregarão ao se tornarem pais, independentemente do método escolhido para conceber.

lagarto

*Não guarde para você, passe adiante.

https://revistapesquisa.fapesp.br/a-flexibilidade-sexual-das-femeas/

Get inspired by lizards: Consider alternatives methods of reproduction.

Lizards are considered the most diverse group of reptiles in body shape and size. Although most lizards have four strong legs, some species are legless and look like snakes. Lizards are found worldwide, except in some oceanic islands and Antarctica. They take on the temperature of the environment to maintain their body temperature not using metabolic heat.

Lizards have different ways of moving such as run, climb, cling, swim, or glide through the air. They can lose the tail while attempting to escape from predators but are able to regenerate it. The lizards tend to rest on the rock with the same colour and texture as their skin, acting as camouflage to protect themselves from avian predators.  

Scientists have identified a biological phenomenon known as parthenogenesis in lizards which permits the creation of female embryos in an independent way. Females can reproduce without any contribution of males to fertilization, this phenomenon is characterized by being a natural form of cloning.

As for humans, there is a resistance to accept the assisted human reproduction, but in some cases the treatment is the only solution. Being a mother means that life will change forever, it will thus be easier if a woman prepares herself well before taken such decision. This may include the evaluation and planning of the use or not of the fertility treatments.

Get pregnant can be harder than it looks and trying to conceive can cause some stress. Assisted human reproduction offers a variety of methods that are expensive and there is no guarantee of success. Tests are required for both the woman, and her partner, to identify the causes of infertility and help to evaluate the most appropriate treatment in reproductive medicine.

More and more couples are choosing to be childfree and their decision should be respected. But on the other hand, people who are single yet wish to have biological children. The deep feelings of wanting to have a baby never goes away and can lead to invisible grief. For this reason, nobody has the right to judge someone who seek alternative ways to build a family.

Admittedly, it would be a tough decision to proceed with hight complexity forms of assisted reproduction. Most woman undergoing these kinds of treatments experience increased anxiety. However, acupuncture can be an effective way to manage anxiety and may be able improve the chances of conceiving.

Every person has their own way to deal with hardship, but never run away from life’s challenges. After all, everyone has a different life story and which way a thing changes depends on you. Remember that lizards reproduce asexually being more efficient to them. Related to human couple, what truly matters is to be conscious of the parental responsibility independently of the method chosen to conceive.

*Do not keep it to yourself, pass it on.

https://www.scientificamerican.com/article/asexual-lizards/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.